terça-feira, dezembro 29, 2015

Queen Charlotte Track

Apesar de vivermos a apenas algumas horas dos Marlborough Sounds ainda não tínhamos passado aqui nenhum do nosso tempo. Para quem não faz ideia de como se parecem os "Sounds", vejam as imagens de satélite no Google Maps.

Aproveitando uma viagem para norte resolvemos fazer um dos trilhos mais famosos da Nova Zelândia, o Queen Charlotte Track, que fica precisamente no coração dos Marlborough Sounds. Este trilho demora mais de 3 dias a ser percorrido mas como andámos com a Sofia às costas e não tínhamos esse tempo fizemos apenas parte do trilho. Foram pouco mais de quatro horas (que na realidade demorou-nos seis horas porque parámos perto de uma hora para a Sofia brincar e almoçarmos e depois ela adormeceu, por outra hora, meia hora depois de termos retomado caminho.

Foram muitos litro de água que nos sairam do corpo, muito muito cansaço mas um esforço totalmente recompensado pelas paisagens e pela de sensação de estarmos totalmente com a natureza.
É espectacular poder mostrar lugares fantásticos ao "chumbinho" (resolvermos mudar-lhe o nome durante este percurso). Embora ela pensasse uma amazona, de tão bem disposta que andava a cavalgar, como se o pai fosse um cavalo.

Até agora este foi o percurso mais longo e desafiante com o "pequeno peso extra", mas vendo a sua boa disposição e os mil e um UAUs que faz ao longo do percurso só podemos ficar animados para mais... (como nota, apesar de nos termos cruzado com muito pouco gente ao longo destas seis horas, encontramos outra família com pequenos às costas... dois)

Já disse que as vistas eram fantásticas? Eram mesmo...


No ponto mais alto do nosso percurso...  (dava para ver nas duas direcções)




Hora de dormir da pequena...

A nosso aventura começou no outro lado daquela colina, subimos até ao topo dela.
Depois descemos pela crista que vemos na foto e subimos ao topo da colina onde estamos.
No final regressar ao ponto de partida...



O ponto mais distante da caminhada...

segunda-feira, dezembro 21, 2015

Verão a 33 graus...

Desde o dia 1 de Dezembro que é Verão...

Duas das coisas mais estranhas de viver por estes lados é o facto das estações não começarem no solstício mas sim no início do mês e de o Natal ser durante o Verão.

Claro que sempre soube que as estações do ano no hemisfério sul são invertidas mas é totalmente diferente viver isso. Ter a árvore de Natal com luzes que só se conseguem ver por volta das 22h quando começa a fazer noite é muito estranho. Já para não falar dos 33ºC que estão hoje a combinar com os enfeites de neve.

Apesar da confusão que nos faz, e de acima de tudo não parecer que o Natal está aí a chegar, o que podemos fazer é aproveitar cada dia de calor. Para já ainda só a passear na nossa cidade e arredores (daqui a uns dias fazemos uma viagem maior). Aqui ficam uma pequena compilações destes nossos dias quentes até agora. Alguns nos fins de semana, outros ao final do dia depois do trabalho.

Aproveitar o bom tempo pois este não dura para sempre...
Como curiosidade, as últimas fotos são do local de filmagem de um dos filmes de fantasia das Crónicas de Nárnia. O local da batalha final é ao lado.
As primeiras fotos e a praia são a 15 minutos (de carro) de nossa casa, só para não pensarem que passamos os dias a viajar.












terça-feira, dezembro 08, 2015

Outra vida...






E o momento de votarmos pela primeira vez chegou. Este é o meu boletim de voto que chegou por correio. Não, o código do voto não está visível na foto (ao contrário de todos os que o partilharam e incluíram o código que agora pode ser usado por outros invalidando o voto... que em muitos casos já estaria inválido dado o conteúdo a criticar o referendo).

É assim mais um passo na nossa vida na Nova Zelândia. Ser um pouco mais cidadão deste país.
Mas o principal passo desta semana foi mesmo a chegada da nossa mobília de Portugal. Depois de três anos achamos que era o momento de trazer aquela que "realmente" é a nossa mobília de casa para  ela fazer a sua vida connosco também.
Resumidamente, este tinha de ser o sofá que a Sofia tem de saltar dos seus momentos de euforia. Era assim a casa que imaginamos na nossa vida em Portugal e por isso tinha de, a algum momento, voltar a fazer parte da nossa vida aqui.

Agora é preciso vender alguma da mobília que usamos ao longo destes anos. Vai ser mais uma dor de cabeça mas vale a pena. Afinal, O NOSSO SOFÁ ESTÁ DE VOLTA... (quem conviveu connosco em Portugal de certo sabe o quão gostávamos do sofá, principalmente os diversos amigos que ficaram lá a dormir - muitos dos quais não estão a ler isto porque não sabem ler Português). Vieram mais coisas e a garagem agora está cheia.

E agora a nossa sala Kiwi está assim... (partilhar a casa é algo que não faço muito, mas é tão especial... ahh, ainda faltam os quadros na parede). A vida é feita de pequenas vitórias...