domingo, março 23, 2014

Programa de domingo à tarde...

Dois anos depois de, durante um visita a Londres, termos começado, pela primeira vez, a pensar em vir para Christchurch e um ano e meio depois de cá termos chegado continuamos a aproveitar o que a Nova Zelândia tem para nos oferecer. É estranho quanto as vidas podem mudar em dois anos...

Resolvemos aproveitar o Domingo para fazer um picnic em Banks Península, do outro lado das colinas ao lado da "nossa" cidade, e dar um passeio a conhecer mais algumas das dezenas de baías da península, a sua maioria completamente desertas e as restantes com raras pessoas.
Apesar de algumas nuvens no céu o sol conseguiu aquecer a maior parte do percurso. As vistas como sempre fantásticas...






terça-feira, março 18, 2014

"Selfies" na Nova Zelândia

Já que a palavra Inglesa do ano de 2013 foi a palavra "selfie" (acto de se tirar uma fotografia a nós próprios) hoje resolvemos também nós fazer mais uma ronda numa das nossas caminhadas de final de tarde.

Normalmente caminhamos no Hagley Park (o parque da cidade) por ser ao lado de casa mas hoje foi a vez de irmos a Governors Bay, do outro lado das colinas (também bem perto de casa). Como só nos cruzamos ocasionalmente com outras pessoas (hoje foram 6 pessoas e 5 cães), dá para tirar fotos à vontade. Estas são algumas das nossas fotos do dia:


 


p.s.: a última, tecnicamente falando, não é bem uma "selfie" porque usei um máquina normal e um tripé, mas não deixa de ser uma foto a nós próprios.

p.s.2: eu tenho mais de 10 anos de experiências em "selfies" com um album bem recheado. Não é por ser da moda. Por ser da moda o que faço é publicar este post.

sábado, março 08, 2014

Depois da tempestade vem a bonança...

Depois da tempestade desta semana que já escrevi aqui no post anterior, um fim de semana com um tempo fantástico que nos fez vir para a rua apesar de termos diversas coisas para arrumar em casa (shame on us, amanhã lá terá que ser).

Fomos almoçar a um dos nossos locais favoritos aqui na cidade, a Brewery, com uns amigos e depois demos um passeio por um dos novos "spots" da cidade, a Tannery. É "tipo" uma galeria comercial com uma zona interior e outra exterior com explanadas (onde também está a Brewery), onde as lojas são mais "alternativas".

Como é difícil explicar o que é uma galeria comercial mais alternativa, aqui ficam duas fotos de um dos locais que vimos nascer do zero (era um conjunto de fábricas em obras a primeira vez que lá fomos) e que agora se tornou um dos nossos destinos de fim de semana quando não saímos da cidade.



Desastres naturais em Christchurch...

Christchurch não anda propriamente em maré de sorte no que toca a desastres naturais.
Se até estávamos a conseguir ter várias dias sem qualquer terramoto (mesmo a contar com aqueles que não se sentem), esta semana tivemos a maior inundação dos últimos 50 anos.

Não havia volta a dar ao facto dos rios terem todos subido por causa da chuva que se fez sentir (e bem) na terça e na quarta (estes rios correm livremente sem barragens desde os Alpes até ao Oceano passando pela cidade e ao lado dela) mas o facto das condutas na cidade ainda estarem danificadas pelos terramotos não ajudou em nada e a cidade em algumas horas tornou-se o caus, ao ponto de chegar aos noticiários em Portugal.

Nós não fomos minimamente afectados (a não ser um dos girassóis em nossa casa que se partiu) mas muitos dos locais que normalmente vamos foram. Aqui ficam as imagens da semana retiradas do Press, o jornal local.

Como diz a música de Tom Jobim: "São as águas de Março fechando o Verão..."

Transporte de bens essenciais durante a inundação.
Esta imagem é no centro da cidade numa das ruas que passo mais vezes à hora que a foto foi tirada.
Neste dia por acaso não passei... só à noite quando o rio voltou ao leito. 




Como os Kiwis tentaram aproveitar o momento... weird!!! :)
 (entretanto já ontem tivemos alguns terramotos... um pelo menos foi 3,6 e eu pelo menos senti, mas aqui em casa fui o único)



sábado, março 01, 2014

3 anos depois...

Tem me faltado um pouco o tempo para escrever no blog. Embora haja sempre algumas coisas para contar, tenho marcado sempre actividades para depois do trabalho e depois o sono/cansaço fazem que a vontade de ligar o computador para escrever um pouco não seja grande.

Apesar disso o fim de semana passado tem de ficar registado (embora uma semana depois). Passaram-se três anos desde o Terramoto de 2011. Já cá vivemos desde 2012 ou seja já assistimos a metade (um ano e meio) da reconstrução da cidade.

Aos poucos começa a ver-se a diferença. Por vezes tudo parece muito lento, mas de um dia para outro aparecem edifícios, lojas, restaurantes e novas casas mesmo sem darmos conta. Jardins que estavam fechados ficam de novo abertos e aos poucos vamos redescobrindo a cidade.

Por outro lado fica a memória de tudo que aconteceu. No local onde caiu um dos prédios que fez mais vítimas as homenagens continuam... fica aqui as fotos do último fim de semana:

Uma cadeira por cada uma das pessoas que morreu no terramoto incluindo um berço...
Depois fotos da nova catedral de cartão, de um jardim central que descobrimos este fim de semana e do festival das lamparinas (chinesas) ao lado de nossas casa...