quinta-feira, maio 30, 2013

Rumo ao calor no Dubai...

Como seria de prever o frio chegou em grande e esta semana até já neve tivemos na cidade (as colinas de manhã já aparecem brancas e os Alpes já estão completamente cobertos de neve).

Ontem acordamos mesmo com neve e um terramoto às 6h50m (no link da notícia tem fotos de como estava a cidade). O terramoto foi muito pequeno mas deu para acordar e ir espreitar a never.

Com um cenário destes e com as casas com um "excelente isolamento térmico" (leia-se a ironia) resta-me cumprir a promessa de fugir do frio. Mais um dia (e apenas um) de trabalho e vamos ver a temperatura a Sidney. Vamos lá espreitar e se não for quente suficiente, seguimos directamente de lá para o Dubai. É que não damos hipótese, ou está mesmo muito quente ou embarcamos no voo seguinte rumo aos mais de 32º do Dubai (para aquecer).

Para grandes problemas, grandes soluções...

O calor do Dubai...

domingo, maio 26, 2013

Rasto da destruição...

Já se passaram mais de dois anos desde o terramoto e na cidade já tudo é diferente. Os trabalhos já se fazem um pouco por todo lado e já muitos locais novos (re-)abrem, assim como ruas ou praças. Mas há zonas, um pouco fora da cidade, que ainda não foram "tocadas" desde o terramoto. Ou por ainda não haver um plano para dar segurança ao local, ou por não serem prioridade ou porque simplesmente ainda não se sabe o que fazer com o local de todo.

Summit Road é um desses locais.  Ontem tivemos oportunidade de ver, visto por cima, como ainda está  esta rua, que se encontra fechada desde o terramoto (vá se lá imaginar porquê), há mais de dois anos, havendo inclusive multas altas para quem o tentar fazer a pé ou de bicicleta.

De recordar que "isto" ficou assim em minutos... "isto" que era uma rua com algumas das vistas mais fantásticas de Christchurch...



sábado, maio 25, 2013

Globalização - parte II

Ontem foi dia de ir ao cinema ver "A Ressaca - parte III" (Hangover - part III).

Uma ida ao cinema no shopping como tantas vezes fazia no Porto, embora às 19h, o normal aqui para uma ida ao cinema.

Desta ida ao cinema (feita com os meus colegas do trabalho com quem costumo almoçar todos os dia) fica o momento do jantar:

  • Um casal Checo a comer comida Chinesa.
  • Um casal Iraniano a comer comida Americana.
  • Um casal Português a comer comida Italiana.
Isto na Nova Zelândia, antes de ver um filme que começa na Tailândia...

E isto é parte do que entendo por GLOBALIZAÇÃO...

terça-feira, maio 21, 2013

Fetiche por ilhas...

Tive a fazer as contas e já tive em 17 ilhas ao longo da minha vida (ignorando ilhéus)... e agora finalmente vivo numa:
  • S. Miguel (Açores, Portugal)
  • Palma de Maiorca (Baleares, Espanha)
  • Sal (Cabo Verde)
  • Ilha de Santiago (Cabo Verde)
  • Ilha de São Vicente (Cabo Verde)
  • Ilha de Santo Antão (Cabo Verde)
  • Ilha da Madeira (Madeira, Portugal)
  • Porto Santo (Madeira, Portugal)
  • Ilha da Sardenha (Sardenha, Itália)
  • Honshu (Japão)
  • Ilhas Phi Phi (Tailândia) 
  • Phuket (Tailândia)
  • Manhattan (Nova York, EUA)
  • Grã-Bretanha (Reino Unido)
  • Lefkada (Grécia)
  • Ilha Norte (Nova Zelândia)
  • Ilha Sul (Nova Zelândia)
Acho um número "curioso" de ilhas, principalmente porque não sou fã incondicional de férias de sol e praia, que é o que normal se associa às ilhas...

quarta-feira, maio 15, 2013

Futebol...

Sou Portista...
Acho que quem me conhece não tem dúvida. E mesmo a 20.000km sou Portista.

Domingo precisei de acordar às 7:30 da manhã para ver o FC Porto - SL Benfica e nada podia ter sido melhor para este meu Domingo. Foi um jogo, não foi um campeonato, isso logo se verá na última jornada, mas continuo a seguir o futebol porque foi o desporto com que cresci.

Mas hoje é quarta-feira, e daqui a umas horas, quando aqui já forem 6:30 da manhã de Quinta-Feira aqui, joga o Benfica na final da Liga Europa com o Chelsea.

Nunca me considerei doente, como sei que muitas pessoas são, ou ponto de não gostar de um outro clube mais do que gosto do meu. Nas competições Europeias sou sempre pelos clubes Portugueses: Primeiro, porque mesmo longe sou Português, e depois porque o meu clube é mais importante, e se um clube Português ganha, o meu clube também ganha porque recebe mais pontos no ranking. Não compreendo adeptos do Benfica que nas competições europeias são contra o Porto, ou adeptos do Porto que fazem o contrário. Isso é simplesmente gostarem mais de ver os outros perder que ver o seu clube a ganhar. Se alguém disser que não sou Portista por gostar de ver um Braga, Benfica ou Sporting nas competições europeias eu digo-lhe que nem sequer sabe fazer contas de matemática (sou engenheiro, vai tudo dar à matemática).

Assim, amanhã vou acordar para ver um clube Português a jogar e vou desejar que ganhe. Se não ganhar, não é o meu clube e não me afecta muito, mas se ganhar é a equipa que prefiro que ganhe, por muitos "doentes" benfiquistas (sem noção do que é o desporto) que vou ter de ver a comentar no Facebook e jornais.
Os clubes Ingleses não me dizem nada e vivendo no estrangeiro só me faz aumentar o sentimento de ver o meu país o melhor possível e sem a "triste mesquinhês" de gostar de ver alguém perder. E o que quer que achem que os benfiquistas são maus, os ingleses são mais.

Na minha lógica de pensamento, e em termos de clubes, apoio:
1º - FC Porto
2º - FC Tirsense (uma história longa demais para contar aqui agora)
3º - Clubes do Norte de Portugal
4º - Clubes Portugueses (Nas competições Europeias)
5º - Clubes da Europa (No campeonato de mundo de clubes)

Lamento ainda que o Sporting CP não se tenha classificado para a Liga Europa porque teriam mais hipóteses de ter bons resultados na Europa e isso ser bom para Portugal (apesar do mau ano que passaram).

Boa sorte ao SL Benfica na final da Liga Europa, e depois que a sorte acabe no apito final, porque posso dizer que sou do Moreirense desde pequenino... e Guimarães até é o meu nome...

E que a Liga Europa volte a ser erguida por um clube Português.


segunda-feira, maio 13, 2013

Políticos desgraçados... Nível: Nova Zelândia...

Apesar da Nova Zelândia ser considerado o país menos corrupto do mundo não está livre de escândalos políticos. Mas apesar de aqui os casos serem "de rir" comparados com Portugal a sociedade não perdoa.

Nas últimas duas semanas o país ficou em choque (pelo menos foi capa de tudo quanto era jornal e abertura dos telejornais) porque o Membro do Parlamento Aaron Gilmore, que representa Christchurch, bebeu uns copos a mais e disse, em Hamner Springs, a um empregado do restaurante, que ele era um "Dickhead" (um "Caralho" em bom calão do Porto) e completou com: "Mas tu sabes quem eu sou? Eu sou um IMPORTANTE Membro do Parlamento" (este estava a demorar a servi-lo).

Isto bastou para ser notícia durante duas semanas (até já chateava, admito). Os jornais faziam machetes como por exemplo: "DEAD MAN WALKING" ou "Our IMPORTANT Member Parlament is visiting Christchurch" a cada aparição pública dele. Vários políticos da oposição e do seu partido pediam a demissão e começou-se logo a falar de outros casos como um outro empregado que ele já tinha tratado mal ou que ele tinha ameaçado o empregado que ia dizer ao Primeiro Ministro para o fazer despedir.

Hoje, ao fim de nem duas duas semanas, o Gilmore pediu a demissão do governo e vai abandonar de imediato o parlamento. Nem um pedido de desculpas lhe bastou e não teve o Primeiro Ministro do lado dele neste processo.

Não consigo deixar de comparar a realidade deste país com a minha pátria. Se fosse em Portugal já o estou a imaginar como comentador político (na realidade não se passaria era absolutamente nada porque ele seria o mais "menino" de todos). Casos como o de Relvas ou do Sócrates e a maneira como foram tratados comparados com este mostram bem algumas diferenças destas duas culturas e o que se tolera em cada uma delas.

Ali na Austrália...

Esta semana parti os óculos.

Nada de grave, pensei eu: tenho seguro e troco num instante...
Bem, tudo rápido (marcar consulta, fazer os testes todos) até ao ponto de arranjar as lentes e montar os óculos:

Eu: "Quanto tempo demora?"
Funcionário: "É rápido. Dez dias úteis (duas semanas)... é só mandar as coisas para a Austrália, eles montarem e mandarem."

A sério que é preciso mandar vir da Austrália? É a mais de 3.000km.

Ahh... é verdade... estou na Nova Zelândia... é tudo relax... vem tudo de longe.

quinta-feira, maio 09, 2013

Com Pronúncia do Norte...

O dia de ontem foi, no mínimo, fora do normal.

Foi dia de aniversário, mas isso já foi a trigésima segunda vez que tive. O que tornou este dia diferente foi a passagem na Antena 1 da entrevista que gravamos uns dias antes. Sem ser combinado para calhar no dia de aniversário, admito que foi uma boa prenda.

No dia da entrevista, quando esta acabou o nosso primeiro comentário um para o outro (depois de desligada a chamada) foi o quão bonita e "perfeita" a voz da jornalista (Alice Vilaça) nos parecia mesmo via Skype. Mal sabíamos que a parte mais divertida para nós foi ontem, quando ouvimos a entrevista, o quão forte era o nosso sotaque: o meu do Puorto, o da Catarina de Minhota, em contraste com a voz cristalina da "nossa" jornalista.
Acho que nunca gozamos tanto com alguém como gozamos connosco próprios durante a entrevista quando estamos a falar do sotaque das pessoas. Coisas como: "estás a falar do sotaque dos outros, já ouviste o teu?"... Sendo que "o teu" era o nosso.

Há dúvidas sobre o quão forte era o sotaque?
A GRAVAÇÃO ESTÁ AQUI PARA QUEM QUISER OUVIR.

Mas é a pronúncia do Norte... Se a minha primeira reação foi (de novo) de "facepalm" ao ouvir a minha voz (agora percebo os meus amigos Lisboetas que tanto se metiam comigo), passado uns segundos já só estava orgulhoso por não ter esquecido quem sou e a minha pronúncia do Porto.

Cresci no Porto, estudei no Porto, vivi grande parte da minha vida no Porto... não seria de esperar algo diferente na minha pronúncia... E fico feliz por isso. Sou Portuense de gema... (e Portista, mas isso é outra história, que só falo depois do próximo fim de semana... e se correr bem...)

Para os que me perguntam se conhecemos pessoas na rádio para ter aparecido neste entrevista, a resposta é não. Conheço algumas pessoas na rádio, de facto, mas não teve nada com este assunto:

Há uns meses num grupo de Antigos Orfeonistas no estrangeiro falou-se no site Grouuer para encontrar Portugueses no estrangeiro. Registamos-nos os dois e fomos contactados através desse site (assim como já fomos contactos pelos mais diversos motivos. Como ambos recebemos convite (um para cada) para participar no programa Portugueses No Mundo respondi em nome dos dois (era mais fácil), o que nos deu o "bónus" de termos a entrevista juntos (um formato, aparentemente, não muito normal).

Algo para recordar para o futuro...
Já agora obrigado a todos de quem recebi os parabéns quer via Skype, Facebook, e-mail ou telemóvel...


Não podia ser outra música que não esta...


segunda-feira, maio 06, 2013

Edelweiss - 7 de Maio

Apesar de todas as viagens que fiz na vida, que felizmente não foram poucas (mas também ainda não foram muitas), o dia 7 de Maio deve ser um dos poucos que passei sempre na cidade que me viu nascer.

Mesmo quando vivi nos Países Baixos, o meu aniversário foi sempre passado no Porto e as férias nunca calharam nessa semana.

Este ano passo-o pela primeira vez no ponto mais longe (no planeta) que podia ter de "casa".
É o maior momento de saudade que tenho desde que cá estou.
Gosto de viver longe e sou feliz assim mas há momentos que a pátria é pátria...

Fica uma das minhas músicas favoritas de sempre:

Edelweiss...
BLESS MY HOMELAND FOREVER...





sábado, maio 04, 2013

O site mais importante da NZ...

Para quem se muda para a Nova Zelândia há um sítio de Internet que é simplesmente obrigatório:
www.trademe.co.nz

Para um Português perceber melhor, este site é uma mistura de Sapo.ptOLX, StandVirtualExpresso emprego e mais alguns. Tem todas as funcionalidades numa só ferramenta e quase todas as pessoas no país usam, logo, tem uma presença e importância mesmo muito grande.

O resultado é simples:
Queres alugar casa? Vais ao "Trade Me"...
Queres comprar casa? Vais ao "Trade Me"...
Queres comprar carro? Vais ao "Trade Me"...
Queres mobília? Vais ao "Trade Me"...
Queres emprego? Vais ao "Trade Me"...
Queres perceber o mercado de emprego de NZ? Vais ao "Trade Me"...
Queres viajar de férias? Vais ao "Trade Me"...

Todas as pessoas dizem o mesmo, incluindo os agentes oficiais das respectivas áreas. É um site que se aprende muito depressa a saber uma vez chegados a estas ilhas.

De vez em quando aparecem algumas coisas mais "originais" como a que hoje me fez ter o verdadeiro "facepalm": o leilão para se ter o primeiro casamento homossexual na Nova Zelândia na meia noite do dia que a lei que permite o casamento homossexual no país. Eu pergunto: havia mesmo necessidade? (note-se que não tenho nada contra algo que junte duas pessoas que gostem uma da outra, mas um leilão para isto?)

Para acrescentar, hoje é o dia 4 de Maio ("May the 4th" em Inglês), o que faz lembrar aos fãs a famosa frase da Guerra das Estrelas: "May the Force be with you", e por isso, hoje, o kiwi que representa o site resolveu "vestir-se" de Darth Vader.
Mas nada como uma imagem de como o site se encontrava há uns minutos para perceber: