domingo, março 31, 2013

A Costa Oeste...

Do outro lado dos Alpes, na costa Oeste da Ilha Sul da Nova Zelândia esconde-se um cenário completamente diferente daquela que se vê no resto da ilha.

O verde é ensurdecedor e a beleza fantástica. Fiquei fã absoluto. Pena que tanto verde fica associado a uma quantidade de chuva que se mede em metros por metro quadrado. 
Mas desde as focas, aos lagos, às "rochas panquecas", à densa floresta que deu para visitar até aos glaciares ou passeios nos topos das árvores que ficaram por visitar, este é sem dúvida um local diferente  e que de certo ainda vou escrever mais sobre ele numa visita futura.

Uma caminho nem sempre fácil...
As escarpas na costa.
O temporal...
Caminhando sobre o verde... 
As "Rochas Panquecas"...
Mergulhando no verde...

Nelson e Mogadouro....

Este fim de semana uma das cidades a visitar foi Nelson, no norte da Ilha Sul .

Naquele que é o destino de grande parte dos habitantes da ilha no Natal (leia-se Verão), encontra-se uma localidade muito acolhedora e sem dúvida um excelente destino turístico. O ponto central da cidade é a Catedral de Christ Church... duas palavras, mas que não deixa de fazer confusão com o nome da cidade onde vivemos.

Nelson é ainda a localidade antípoda de Mogadouro (ver link para ver mapa de locais antípodas no mundo). Por essa razão ainda contratei um rapaz para escavar uma passagem para mais depressa chegar perto dos meus amigos dessa linda terra. Aqui ficam a recordações...

Uma vista sobre a Catedral
A rua principal... com imenso movimento...
O interior da Catedral...
Muitas auto-caravanas... e nem todas sao assim...
Uma vista sobre o mar.
O início do túnel Nelson-Mogadouro
A rua com o nome mais bonito de Nelson...
Saindo de Nelson com novos destinos...

sexta-feira, março 29, 2013

Rainbow Road...

Fim-de-semana de Páscoa...
Na Nova Zelândia é feriado na sexta e depois na segunda-feira.

Aproveitando os dias, nada como ir visitar Nelson. Mas para tornar a coisa mais complicada vamos pelo meio do monte e fazendo uns desvios para conhecer um pouco da parte mais remota da Nova Zelândia.

Feitas as "inscrições" com as autoridades para ter acesso a essas zonas com um veículo todo-terreno (se desaparecermos eles ficam a saber quem desapareceu... quero eu acreditar) ficou só a faltar fazer a viagem.

Com os códigos de acesso aos portões isto foi um pouco do que encontramos entre Hanmer Springs e Nelson (pelos acesso remotos):

Hora de almoço
Na primeira paragem para descansar e comer...
Fiquei a adorar a assistência na descida do carro...
Muitos solavancos depois... 
Fim da linha... hora de continuar viagem...
Um dos obstáculos do caminho...
Montes e montes de ovelhas, e algumas não saiam do caminho...
A chegar a Nelson perto do fim do dia...


sexta-feira, março 22, 2013

Canterbury Cruzaders...

Depois de na semana passada ter escrito um pouco sobre Criquet, esta semana tenho de falar sobre um desporto a sério... o rugby.

Aqui já começo a perceber as regras quase todas, mas admito que ainda me escapam algumas.

O campeonato "nacional" não é bem nacional, pois as equipas jogam em três países: Nova Zelândia, Austrália e África do Sul.

A semana passada fui ver os Canterbury Cruzaders (equipa local da minha região e que, obviamente, leva o meu apoio) jogar com os Blue Bulls de Pretória (África do Sul). Depois de duas rondas sem vencer, os jogadores dos Cruzaders (que metade joga nos All Blacks) vingaram-se na equipa sul africana (que tinha todos jogos como vitórias até ao momento) com o resultado de 41-19.

Com um estádio bem compostinho, assim foi o meu segundo jogo de Rugby ao vivo, o primeiro dos Cruzaders para este campeonato. Para os interessados (que duvido que haja, mas no futuro fico aqui com a recordação), aqui fica o resumo do jogo.


Por causa de uma conversa sobre ser um desporto "durinho" (e ao vivo ainda mais "durinho" parecer), aqui ficam algumas imagens do que se pode ver num jogo de rugby que não se vê, por exemplo, no futebol:

sábado, março 16, 2013

Austrália e o "Underarm incident"...

Como na maior parte dos países, a Nova Zelândia também tem um "país rival", principalmente no que toca a desporto: o vizinho do lado, a Austrália.

Quando aqui se fala da Austrália muitas pessoas têm como argumento o "underarm incident". Este "incidente" aconteceu num jogo de criquet entre a seleção da Austrália e da Nova Zelândia. Basicamente (e tentando evitar explicar as regras do criquet que eu também não sei muito bem) no último ponto da partida a Austrália fez um lance que era legal mas considerado como falta desportivismo. A Austrália liderava por 5 e no último lance mandaram uma bola pelo chão (underarm) que evitava que a equipa adversária conseguisse fazer mais que esses pontos. Era legal, mas considerado falta de desportivismo num desporto que se diz de "gentleman".

Isto é algo que várias pessoas falam regularmente e inclusive a publicidade de algumas marcas faz referência a isso quando se trata de falar (mal) da Austrália:

Tui, uma das principais cervejas da Nova Zelândia.
(assim como os Neozelandeses são chamados Kiwis aqui, os Australianos são chamados de Aussies, mesmo na Austrália)
E é assim... Eu até compreendo, porque também sou "ressabiado" ao ponto de não esquecer algumas coisas que me fazem mas... isto aconteceu HÁ MAIS DE 32 ANOS.  Isto foi antes de eu ter nascido e ninguém aqui se esquece disto. Inclusive os muitos que ainda não tinham nascidos na altura.

Quando me disserem que não esqueço quando me fazem mal (intencionalmente como aqui) posso sempre dizer que até por isso este é o país certo para mim...
... mas já era tempo de eles deixarem de falar nisso.

Para quem quiser ver, tem aqui o lance polémico em versão extra-resumida:


Para verem o lance completo com direito a relato podem ver aqui ou ler um pouco mais sobre isto no artigo do wikipedia (em Inglês).

Mas depois muitos os Kiwis acabam por se mudar para Austrália em buscar de novas oportunidades. E os Australianos vem para aqui em busca de uma vida mais tranquila...

quinta-feira, março 14, 2013

Passeios depois do trabalho...

Um pouco mais de uma semana sem escrever no blog...
Razão? Uma lesão no joelho, que não permite fazer muitas actividades ao ar livre, logo há menos para se escrever. (a não ser uma que envolve os cavalos, mas essa fica para depois)

Seja como for, não dispensamos uns passeios a pé, perto de casa, depois do trabalho. Ao lado de casa, mas vamos de carro porque é do outro lado da colina. Demoramos 20 minutos a chegar a este lugar e depois dá para andar um bocado a pé (ou bicicleta) enquanto o joelho não dá sinal de si.

(este foi o de ontem - em Governers Bay ...  lembrei-me de levar a máquina)