sexta-feira, setembro 30, 2005

O Ruif.

Como já devo ter falado algumas vezes, o Ruif é um bar onde vão todos os alunos de ERASMUS às quarta-feiras. Aqui fica uma foto de uma dessas noites (por acaso a de ontem).

(da direita para a esquerda: Bryan (Canadá), Marta (Portugal), Eu (da Rússia, segundo o que dizem), Micael (em baixo, e de França), Ana (Espanha) e Daniel (Portugal).

Semana lamentável para o futebol português.

O meu Porto perdeu 2-3 em casa no 112 aniversário com o Artemédia e eu achava que a estava tristinho...

Mas agora aqui com o Daniel ao meu vejo que afinal não é nada. O "pobrezinho" ouviu aqui a derrota do Sporting com o Halmstad e a sua eliminação da taça UEFA um ano depois de ter chegada à final.

A acrescentar a isso, a eliminação do Braga (pelo que ouvimos até pancada deu) e do Vitória de Setúbal (os italianos tem sempre a sorte do lado deles) e a derrota do Benfica em Manchester nos últimos 5 minutos.

Só o Vitória de Guimarães salvou a honra da casa...

A minha esperança continua no Porto seguir em frente, mas a esperança agora é pouca...

Jantar Japonês.

Tivemos ontem um jantar tipicamente japonês (pelo menos foi o que nos disseram e de facto lá japonês parecia). Com 19 pessoas cá em casa a jantar (sim, é novo record), as nacionalidades dividiram-se por Portugal(8), Japão(5). França(3), Espanha(1), Canadá(1) e Finlândia(1).

A comida dividiu-se por vários pratos (não me peçam detalhes sobre isso, mas havia de tudo, desde Sopa a Sushi, a passar por pratos também com carne).

(os primeiros pratos a irem para a mesa)

Uma noite bem animada que acabou para variar (como em todas as quartas-feiras) na festa do pessoal de ERASMUS no Ruif, que é o lugar onde semanalmente todos (pronto, muitos) os alunos de ERASMUS cá da cidade se encontram.

(cartaz com que todas as pessoas que entram na nossa casa têm de concordar - também disponível em Francês e Espanhol, para além destas linguas - clickar para conseguir ler)

quarta-feira, setembro 28, 2005

Leiden... Leiden e mais Leiden...

Finalmente fui ver mesmo o centro da cidade de Leiden... à 4ª foi de vez.
Aproveitei e depois da minha aula visitei algo que há muito já queria conhecer.

Mais uma cidade holandesa visitada...

Resto do dia, banal...

terça-feira, setembro 27, 2005

Algumas das outras saudades.

Ontem, por causa de uma conversa do João com a namorada e uma coisa que o João disse, deu-me também a mim saudades a uma "coisa":

O meu traje académico...
Porquê? Porque é meu, porque conseguia contar muitas histórias se falasse. Porque o encaro como uma das peças do puzzle da minha vida de estudante mais importante. Foi comigo para os lugares mais incríveis (ou terei eu ido com ele?). Esteve lá nos dias mais marcantes (nos bons, nos maus, nos alegres e nos tristes).

Apesar de haver alturas eu que só pensava em o tirar ao fim do dia (depois de passar um verão trajado em digressões e depois continuar durante meses a ir trajado nas praxes da faculdade) é uma das "coisas" que certamente irei sentir mais falta da vida de estudante.

Ainda o pensei trazer, mas a pensar que seria o única aqui a ver o traje da mesma maneira não o fiz. Talvez ainda haja hipóteses de o usar pelo menos uma vez na Holanda... talvez...

(e sim, esta foto também é do traje académico do Porto, para os muitos que ficam sempre chocados de ver o laçinho.)

Basket... ou o que quer que seja...

Hoje eu e o João tivemos o primeiro treino de Basket aqui com as equipas da universidade.

Estou simplesmente estoirado, mas de rir é ter todo um treino em que não percebo uma palavra do treinador (que só fala em Holandês). É surreal. O que valia era os outros jogadores que iam traduzindo.

Estou completamente fora de forma (mesmo muito mal...) mas pelo menos senti-me bem... fazer desporto a sério outra vez.

domingo, setembro 25, 2005

Utrecht.


Definitavamente acertei no país, falhei na cidade...

Utrecht é sem dúvida A CIDADE. É absolutamente linda. Uma cidade típica holandesa, super bem conservada. Com um encanto magnífico mas também com uma arquitectura moderna fora do normal. O campus universitário é fabuloso e tem lugares indescritíveis. Adorei e certamente vamos lá voltar.

A acrescentar a tudo isto: TEM RAPARIGAS... MONTES... e da melhor "colheita" holandesa (desculpem falhar em colheita, mas não fosse eu do Porto, tinha de ser algo relacionado com o vinho do Porto).

Finalmente uma cidade com movimento à noite onde tudo não parece morto depois das 21 horas.

O dia ainda ficou marcado com uma tentativa de roubo da minha carteira. O ladrão ainda a tirou da minha mochila e já ia ele com ela quando o João lhe mandou um grito tão grande (isto ao mesmo tempo que ia na direcção dele com "uma vontade") que o gajo (coitado, nunca devia ter visto um português na vida nestas situações) tratou logo de devolver a carteira em mão... autenticamente com "o rabinho entre as pernas".

E é para eu aprender a lição, que ando armado em menino da cidade que sei os truques todos dos carteiristas, porque fui muito anjinho no lugar onde tinha a carteira, e diga-se que nem dei por o gajo me roubar a carteira (apesar de numa cidade estrangeira já ando a ficar "relaxado"). Isto tudo aconteceu na estação de comboio em Delft...

sexta-feira, setembro 23, 2005

Niet...

E pronto, alguma vez tinha de dizer que não a alguma coisa.

Pelo primeiro fim de semana o grupo dividiu-se, embora sem problemas. 5 elementos (Bryan, Rui F., Hugo, Marta e Ana), resolveram ir ao Oktoberfest num carro alugado. Ao príncipio eram para ser 7, mas eu e o João desistimos quando fizemos as contas aos gastos que iam ser feitos no fim de semana. Era demasiado dinheiro por muito pouco tempo, e embora fosse mesmo muito tentador (eu fui mesmo um dos primeiros a sugerir a ida, porque ia ter lá alguns conhecidos) o preço falou demasiado alto.

Vá lá, parece que estou a ficar mesmo forreta. Claro que não planeamos ficar em casa. Em principio vamos nos juntar ao Daniel (a última aquisição do grupo) e seguir para as ilhas no norte da Holanda. Dizem que aquilo é demais e queremos aproveitar o bom tempo.

Oceano Pacífico...

Como matar saudades de casa? Adoro ouvir musica, então abri as cortinas da janela do meu quarto (a janela é grande até dizer chega), apaguei as luzes e pus-me a ouvir RFM que assim estou em contacto com o meu Portugal de alguma maneira..

Esta é daquelas alturas em que simplesmente me apetece ir para a beira mar pensar... um dia destes vou mesmo para a beira lago aqui em Delft. Sozinho... também faz falta às vezes...

quinta-feira, setembro 22, 2005

Nova Operação STOP... Mais multas...

Para quem não sabe, eu desde que cheguei a Delft tenho uma nova paixão. É mais um amor na minha vida. Holandesa, branquinha, branquinha... com umas curvas suaves e gentis...

É a minha bicicleta... Depois de diversas operações no salão de beleza (leia-se casa do Amer, a quem já agora agradeço todo o cuidado com a minha querida) voltou hoje a levar-me à faculdade pelas ruas onde tivemos o nosso último precalso (leia-se, acidente).

Eis senão quando, no meio de todo este encanto e beleza, durante esta noite, NOVA OPERAÇÃO STOP... desta vez, foi mesmo o carro da polícia que nos fez parar à berma da estrada. E pronto, mais uma multa, desta vez para o João, por falta das luzes e uma ameaça de OUTRA MULTA por irmos em sentido contrário na rua (que. para que se saiba, são mais becos que ruas, em paralelo, e completamente desertos de movimento à noite). Acho que o João só acabou por pagar a multa das luzes (25 euros) e eu, para variar, escapei ileso às multas (acidentes, voltantes partidos e pneus furados tenho, agora multas é que não).

Claro que a inveja pelas luzes da minha mais que tudo holandesa começa a ser muita e a coitada já começa a receber ameaças do estilo: "essas tuas luzes não duram muito mais... que é para não te ficares a rir".

Como recordação fica a multa do João que ele teve a gentileza de colocar no seu blog.

Delft do Céu...

Duas semanas depois de ter apresentado uma reclamação ao pessoal do Google Earth por não ter Delft com boa definição (90% de qualidade), quando eles nos arquivos deles tinham essas mesmas fotos (dá para consultar e sim, eu perdi tempo com isso), eis senão quando, tive a resposta na forma de ter Delft com boa definição (coincidência ou não, o certo é que já posso mostrar a todos onde vivo).

Assim, para os mais interessados (e para os menos interessados) aqui a foto de satélite da minha casa: Poptahof Noord 21...

(Como sempre... clickar para aumentar)

terça-feira, setembro 20, 2005

Perdidos e achados.

Uma das vantagens de ter todos os dias a casa cheia de gente é o que se ganha ao fim de um dia em coisas esquecidas.

Já me estava a deitar agora mesmo e descobri no meu quarto um telemóvel e um casaco que não são meus. Ontem foi uma camisola e neste momento ainda tenho um bicicleta guardada nos arrumos que não é minha e que também se esqueceram. Acho que não vou precisar de comprar nada cá nos Países Baixos (eu agora já não digo Holanda, mas isso fica para outros post)... vou viver dos perdidos e achados.

p.s.: se o dono reclamar os objectos, provar que são dele e pagar-me bem, eu posso pensar em devolver as coisas.

A minha perdição...

A pobrezinha da minha bicicletinha (a que está mais atrás na foto) continua sem saúde nenhuma...
A operação de reparação está a ser daquelas dolorosas, na qual já tentamos fundir tudo desde prata até chumbo, a passar pelo ferro - tudo com os produtos e recomendações para este tipo de coisas.

Há sempre qualquer problema, coitada. Amanhã vamos mais uma vez à mesa de trabalhos com ela. Cada vez fico mais afeiçoado à bicicleta. Já parece a minha do Porto, a qual já poucas peças de origem deve ter (só me lembro mesmo do quadro e dos raios das rodas.

De resto uma tarde de trabalho (o tempo de festa aos poucos vai acalmando), mas o jantar da praxe com o pessoal de ERAMUS, esse não é esquecido.

p.s.: hoje entreguei o meu primeiro relatório em inglês para a faculdade. O Bryan fez a correção antes de mandar para o professor. Quanto não vale ter um Canadiano na casa.

segunda-feira, setembro 19, 2005

Trabalho também interessa...

Depois da noite de ontem que foi bastante animada (com uns copos à mistura e o João e o Bryan animados como nunca) onde uma das frases da noite fica o: "FUCK CANADA" que alguém disse ao Bryan quando ele estava a tentar ser simpático, o dia de hoje foi de organizar as coisas da faculdade.

Amanhã vou voltar a ver um projecto que supostamente só tenho de entregar na 4ª feira a proposta e o trabalho em si tem de ser feito a partir dessa data, mas adiantar trabalho não custa, e acho que para já este vai correr bem.

As outras cadeira ainda andam pacíficas em trabalhos... deixem as coisas aquecerem...

sábado, setembro 17, 2005

Saudade...

Hoje senti falta das pessoas com quem costumo estar... e pus-me a fazer telefonemas às pessoas que me dizem mais.

Apeteceu-me pôr um daqueles fundos que tantas vezes critico, porque não acho que fiquem bem ter estas mensagens no ambiente de trabalho, mas apeteceu-me, o computador é meu e não me importa o que os outros possam dizer. Acabei agora de o fazer, é o que sinto neste momento, apesar de toda a vida dizer que acho que na vida nada é garantido... a não ser a morte.

(clickar para aumentar)

p.s.: se as imagens não aparecerem, não me perguntem... o blog tem estado com vontade própria.

sexta-feira, setembro 16, 2005

O Primeiro Acidente na Holanda.

Tive hoje o meu primeiro acidente de bicicleta na Holanda quando estava a vir da faculdade à chuva.

Este foi o estado que a bicicleta ficou antes do acidente (podem clickar para aumentar). E sim, para os que pensam que é um erro este foi o estado que a bicicleta ficou ANTES do acidente. Claro que a conduzir uma bicicleta, à chuva (ou seja acelara-se sempre um bocadito para não se ficar tão molhado) e ficamos com o guiador na mão dá acidente.

Não cheguei a ir completamente ao chão mas a bicicleta ficou toda estatelada, e as pessoas a perguntarem-me se estava bem. E eu feito parvo e meio a rir (só podia mesmo) a olhar para a bicicleta e a responder que eu estava, a bicicleta é que aparentemente não.

Aparemente uma porca que segura o guiador partiu (nunca tinha visto tal na vida) e lá foi o guiador ao ar (literalmente).

Coitada da minha bicicleta, depois de dois furos na segunda-feira (alguma coisa furou o peneu, e fez os furos, muito provavelmente um prego) agora isto. Começo a ter saudades do meu carro...

Operação STOP - Actualização...

Aparentemente as multas foram de 15€ (falta da luz da frente para o Quentin) e 25€ (falta de ambas luzes para o Micaele). Vá lá... não foi tão mau...

quinta-feira, setembro 15, 2005

Operação STOP.


Tive esta noite a primeira operação STOP de bicicleta da minha vida.

Só faltou pedirem para soprar o balão e eu ficava com a certeza que estava a conduzir um carro e não uma bicicleta.
Felizmente mandaram-me seguir sem grandes stresses.

Igual sorte não tiveram o Quentin e o Micaele que levaram uma multa por falta de luzes na bicicleta. Se não estou em erro de 60 euros cada um, mas não confirmei porque visto que me mandaram seguir fui avisar o resto do grupo que vinha passados uns minutos e que não tinha luzes.

Primeiras Despedidas.

Num dia que durante o dia só deu mesmo aulas (nas hoje adorei todas as aulas... assim dá vontade), tivemos as nossas primeiras despedidas:

O Rui Martins (sim, que aqui nos Rui's é melhor por último nome) e a Ana acabaram a sua visita à Holanda e foram-se embora.

Ficarão para sempre nos nossos corações (por outros palavras, amanhã já nem nos lembramos deles...), e a tristeza impera (ou seja, esta noite já voltamos a fazer festa, com novos Portugueses, Belgas e uma Norueguesa...).

"Good boys go to heaven...

... BAD BOYS GO TO AMESTERDAM."

Foi uma das frases que no ensinaram no último fim-de-semana na nossa passagem por Amesterdão a ver a cidade.

Placar de publicadade da Diesel nas ruas de Amesterdão

É uma cidade fora do normal. Só visto para acreditar. E não fossemos estar na Holanda com as suas milhares e milhares de bicicleta até uma cena da polícia passar uma multa de estacionamento é algo surreal.

Polícia nas ruas de Amesterdão.

quarta-feira, setembro 14, 2005

Morri e fui para o céu...

Para dizer a verdade é mais: "Apanhei o um comboio e fui para Leiden...".

De facto os rumores constataram-se, e aquilo lá, tem raparigas até dizer chega, e todos bem loiras.

Para meu azar, uma vez chegado a Leiden, e depois de entrar num Hospital a perguntar se era a Universidade, lá descobri finalmente a minha sala de aulas em Leiden, no canto mais distante possível da estação do comboio.

Assim faço 35 km para ir, outros tantos para voltar e ainda caminho durante 40 minutos (20 + 20) para ter uma aula que demora uma hora.

Tenho mesmo de pensar o que fazer com esta cadeira...

terça-feira, setembro 13, 2005

Finalmente... O MAR...

A viagem de bicicleta a Dan Haag (Haia) que fiz hoje (a segunda desde que cá cheguei) até não foi nada produtiva (não consegui pôr a net em casa e começa mesmo a fazer-me falta por causa de um dos projectos que tenho de fazer para a faculdade, descobri que cá não temos embaixador e não me consegui registar na polícia como estando a residir na Holanda), mas apesar de tudo foi um dia bom, porque voltei a ver mar...

segunda-feira, setembro 12, 2005

Um cantinho de sossego...

Ontem eu, o Bryan (Canadá) e a Ana (Espanha) fomos em busca do "lago perdido".

Pegamos num mapa de Delft e tomamos a direcção do que nos parecia um lago grandito nos arredores de Delft. Depois de uma voltas pela cidade encontramos este recanto.

Acho que já tenho o meu cantinho para estar sozinho quando precisar. É mesmo lindo, e com bastantes árvores a escondê-lo...

sexta-feira, setembro 09, 2005

Novo Record.

No jantar de ontem batemos o record de pessoas: 17.

Portugueses (8), Franceses(3), Espanhóis(2), Japoneses(2), Canadiano(1) e meio Saudita meio Holandês(1) eram as nacionalidades presentes no jantar.

Estamos sempre em maioria... porque será?

O Jantar II

Estou cá há uma semana, e apesar dos dias terem sido todos muito bons, o jantar da última segunda-feira foi sem dúvida o mais memorável (ver posts anteriores). Aqui ficam as fotos para mais tarde recordar...





Delft in the Sun

Finalmente posso por posts com fotos (com uma net roubada ao vizinho para variar).
A nossa primeira volta por Delft, ainda no tempo que não conheciamos essa maravilhosa coisa chamada bicicleta...

Da esquerda para direita: Eu, Marta, João e Hugo.

quarta-feira, setembro 07, 2005

Oficialmente a refazer o plano de estudos.

Acabei agora de desistir por completo do meu primeiro plano de estudos e vou ter de refazer um do zero novamente. Já não sobra nem uma sequer cadeira das originais:

Telecomunicacões (está mal escrito mas não tenho todos os caractéres aqui nos computadores da biblioteca) que retirei porque detesto aquilo e já não sou obrigado a fazer porque comunicacões saiu do plano de estudos da LEIC.

Realidade Virtual falta-me um pre requisito para poder particiar na cadeira (outras cadeiras). Ainda vou falar com o professor para ver o que dá para fazer.

Desenho de Interfaces Altamente Interactivas mudou para o segundo semestre, e assim lá se foi uma das minhas cadeiras que mais queria.

E agora, depois de andar 2 horas à procura da sala sem sucesso descobri que as minhas aulas de Bases de dados e Data Mining são em Leinden a 35 km de Delft, ou seja vou desistir desta.

Resta-me fazer um plano de estudos totalmente novo. Espero que o meu orientador no Porto me aceite sem problemas.

Uma daquelas noites...

Ainda sem fotos (estou no computador da faculdade), mas posso afirmar que a noite de ontem para já bateu todos os records de festa.

Em casa do Amer, que tem sido o nosso guia máximo aqui em Delft e arredores (já nos deu explicacoes que nem a pagar se arranjava tão bom), o nosso grupinho, com núcleo português (somos 5 rapazes e uma rapariga), dois franceses, um canadiano, dois japoseses (um rapaz e uma rapariga) e ainda, claro, o nosso anfitrião Amer que é meio Holandês, meio Saudita.
Faltaram ao jantar a Cláudia (portuguesa) e a Bárbara (checa), das pessoas que costumam estar connosco.

Depois de uma tarde a comprar bicicletas para todos (e com algumas compras das mesmas não tão legais pelo meio) fizemos um daqueles jantares em que imperava a boa disposicão e o resto das fotos talvez dirão... ou não...

segunda-feira, setembro 05, 2005

Chegada a DELFT

Chegada a Delft há já uns dias, mas como por aqui encontrar net está a ser complicado o blog vai continuar uns dias sem ser actualizado.

Para já está tudo a ser 5 estrelas... Nacionalidades que já se cruzaram no nosso grupo maioritariamente de portugueses:
Franceses, Canadianos, Espanhóis, Checos, Colombianos, Italianos e Americanos, sendo todos guiados por um meio Holandês, meio Saudita.

Depois continuo a escrever por cá...

quinta-feira, setembro 01, 2005

"Vou-me embora, vou partir...

... mas tenho esperança.
De correr o mundo inteiro, quero ir ...
Quero ver e conhecer rosa branca
E a vida de um marinheiro sem dormir.

E a vida do marinheiro branca flor
Que anda lutando no mar com talento...
Adeus adeus minha mãe, meu amor
Eu hei-de ir hei-de voltar com o tempo."
Música popular alentejana.


Tantas vezes cantei em palco esta música, e hoje é o dia de a pôr em prática. Este é o meu último post escrito no Porto em alguns meses (se tudo correr bem). Daqui a algumas horas (ainda durmo antes) sigo para Delft.

Até à vista a todos, e a alguns e algumas mais em especial.